Graduação em Engenharia Biomédica no Brasil

Referências curriculares do Curso de Engenharia Biomédica

A comissão de graduação da SBEB tem trabalhado continualmente nos referenciais curriculares do curso de graduação em Engenharia Biomédica. Esses referenciais curriculares norteiam os currículos de cursos de graduação, bem como estabelecem a área de atuação do(a) Engenheiro(a) Biomédico(a).

Temas abordados na Formação

Modelagem e Simulação de Sistemas Biomédicos, Biofísica, Biomateriais, Biomecânica, Órteses e Próteses, Dispositivos Implantáveis, Dispositivos para Reabilitação, Sistemas Diagnósticos, Sistemas Terapêuticos, Anatomia, Fisiologia, Patologia, Biologia, Eletricidade, Eletromagnetismo, Sistemas e Dispositivos Eletrônicos Analógicos e Digitais, Instrumentação Biomédica, Microprocessadores e Microcontroladores, Aquisição de Dados, Algoritmos e Linguagens de Programação, Sensores e Atuadores, Processamento Digital de Sinais e de Imagens, Matemática, Física, Química, Gestão de Tecnologia Médico-Hospitalar, Resíduos Hospitalares e Biossegurança, Ética e Meio Ambiente, Ergonomia e Segurança do Trabalho, Relação Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS)

Engenharia Biomédica - Bacharelado

Carga Horária

3600h

Integralização

5 anos

Ambientes de Atuação

O(a) Engenheiro(a) Biomédico(a) atua em indústrias de dispositivos, equipamentos, sistemas, materiais e insumos odonto-médico-hospitalares, em clínicas, laboratórios médicos e hospitais, em empresas e laborátorios de pesquisa científica e tecnológica. Também pode atuar de forma autônoma, em empresa própria ou prestando consultoria

Infraestrutura Recomendada

Como recomendação, as instituições que promovem um curso de graduação em Engenharia Biomédica podem conter laboratórios de biofísica, química, biomateriais, anatomia, fisiologia, eletrônica analógia e digital, instrumentação biomédica, microprocessadores, ambientes clínico-hospitalares, informática, e biblioteca com acervo específico e atualizado

Perfil do Egresso

O(a) Bacharel(a) em Engenharia Biomédica atua no desenvolvimento, produção, manutenção e gestão de equipamentos, produtos e processos tecnológicos para fins de diagnóstico, terapia, reabilitação e pesquisa em saúde. Em sua atividade, desenvolve, especifíca, instala, mantém e gerencia processos, dispositivos, equipamentos e sistemas nas áreas de informática em saúde, engenharia clinica e hospitalar, instrumentação biomédica, tecidos artificiais e biomateriais. Projeta, implementa e executa ensaaios em órteses e próteses, dispositivos e nanoestruturas implantáveis. Realiza ensaios de metrologia e de compatibilidade eletromagnética. Coordena e supervisiona equipes de trabalho, realiza pesquisa científica, tecnológica e estudos de viabilidade técnico-econômica, executa e fiscaliza obras e serviços técnicos, efetua vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres. Em sua atuação, desenvolve tecnologias para a promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde do indivíduo e da comunidade, primando pelos princípios éticos e de segurança

Instituições com Graduação em Engenharia Biomédica

Instituição (IES CAPES)Nome (Código CAPES do Curso)
UNINTERCentro Universitário Internacional
PUCPR (10)Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1427332)
FACVEST (3840)Centro Universitário FACVEST (1375321)
CAM (1294)Centro Universitário das Américas (1304135)
FUMEC (1557)Universidade FUMEC (1164631)
UNIFUNORTE (5592)Centro Universitário FUNORTE (106822)
INATEL (126)Instituto Nacional de Telecomunicações (1029350)
PUC-SP (546)Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (119846)
UCL (1409)Faculdade do Centro Leste (1164437)
UFABC (4925)Universidade Federal do ABC (1101985)
UFPA (569)Universidade Federal do Pará (1191473)
UFPE (580)Universidade Federal de Pernambuco (58856)
UFRN (570)Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1154794)
UFSJ (107)Universidade Federal de São João Del Rei (1276564)
UFU (17)Universidade Federal de Uberlândia (94163)
UNIFESP (591)Universidade Federal de São Paulo (1313323)
UFN (426)Universidade Franciscana (1132766)
UNISINOS (14)Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1349098)
UNIVAP (275)Universidade do Vale do Paraíba (49940)
PUC-CAMPINAS (19)Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1593222)
USJT (203)Universidade São Judas Tadeu (1522733)
UNA (344) Centro Universitário Uma (1596564)
IBMR (712)Centro Universitário IBMR (1603208)
FICSAE (790)Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein (1545637)
UNINTER (1491) Centro Universitário Internacional (1596167)
UniAGES (1640) Centro Universitário AGES (Centro Universitário Internacional (1596167))
FECAF (17854)Faculdade Capital Federal (Centro Universitário Internacional (1596167))

Curiosidades

Engenharia Biomédica no Brasil

A graduação em Engenharia Biomédica foi estabelecida no Brasil em 2001, pela UNIVAP, que formou sua primeira turma em 2005, seguida pela Universidade Federal de Pernambuco e pela Universidade Federal de Uberlândia. Em 2007, o curso foi regulamentado pelo sistema CONFEA/CREA de maneira que este profissional pudesse exercer suas habilidades profissionais junto aos hospitais, universidades, institutos de pesquisa, empresas médias, entre outros. Atualmente, várias instituições de Ensino Superior oferecem o curso de graduação em Engenharia Biomédica em todo o país

Engenharia Biomédica na Academia

Academicamente, a Engenharia Biomédica foi incluída no currículo universitário como uma Área maior de estudo em 1921, pelo Oswalt Institute for Physics in Medicine, em Frankfurt, na Alemanha, conhecido hoje como Instituto Max Planck de Biofísica (SCHWAN, 1984). Nos EUA, a graduação em Engenharia Biomédica surgiu em 1965 na Universidade de Illinois

Engenharia Biomédica no Mundo

A Engenharia Biomédica nos EUA, quando comparada às demais engenharias, é a que apresenta maior taxa de crescimento, com salário médio inicial de US$60.000/anual. No México, país precursor desta carreira na América Latina, as Universidades Autônoma Metropolitana Iztapalapa e a Ibero-Americana oferecem este curso deste 1975. Na Argentina, o primeiro curso de graduação surgiu em 1978, oferecido pela Universidade Nacional de Tucumán. Em 1985, foi a vez da Universidade Nacional de Entre Rios (UNER), seguida em 1992 pela Universidade Nacional de San Juan. Mais recentemente, outras Universidades também iniciaram cursos de graduação, tais como Universidade Favaloro e a Nacional de Córdoba

Scroll to Top